© 2017 Centro Tratamento de Gaguez

Please reload

Posts Recentes

CTGaguez organiza formação em Gaguez Infantil com o Dr. Scott Yaruss (USA)

May 17, 2019

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

Artigo da TF Rita Valente (CTGaguez) publicado no Journal of Fluency Disorders

July 10, 2017

 

 

O Public Opinion Survey of Human Attributes–Stuttering (POSHA-S) é um questionário que tem como objetivo a avaliação das atitudes da sociedade acerca da gaguez e das pessoas que gaguejam. O questionário POSHA-S encontra-se traduzido para 26 línguas, tendo sido desenvolvido como parte de uma iniciativa internacional (International Project on Attitudes Toward Human Attributes – IPATHA) que pretende comparar as atitudes da sociedade acerca da gaguez em diferentes populações, bem como desenvolver estratégias que as possam melhorar.

 

O POSHA-S foi traduzido e adaptado para Português-Europeu, sendo depois aplicado em todos os distritos de Portugal Continental e Insular. 311 pessoas preencheram o questionário, cujas perguntas dizem respeito às atitudes e conhecimento acerca da gaguez e das pessoas que gaguejam.

 

Da análise das respostas obtidas, é possível concluir que a população portuguesa apresenta maioritariamente atitudes positivas para com as pessoas que gaguejam. Destacam-se as ideias expressadas no questionário que transmitem a não existência de sentimentos de pena/impaciência aquando da interação com pessoas que gaguejam ou a ideia de que estas podem fazer amigos, ter uma vida normal e desempenhar qualquer profissão que pretendam. Em oposição, são expressadas algumas ideias que não estão de acordo com os estudos mais recentes sobre as atitudes que ajudam as pessoas que gaguejam; destacam-se, assim, a crença de que a gaguez é causada por um susto ou que as pessoas que gaguejam são nervosas, emotivas e envergonhadas. A maioria das atitudes reveladas pela amostra (quer as positivas, quer as negativas) estão maioritariamente de acordo com a base de dados internacional, formada por 141 amostras, representando 11383 pessoas de 42 países.

 

O estudo realizado em Portugal foi, até ao momento, o único estudo realizado com uma amostra aleatória e representativa da população de um país (Valente, St. Louis, Leahy, Hall, & Jesus, 2017).

 

Valente, A. R. S., St. Louis, K. O., Leahy, M., Hall, A., & Jesus, L. M. T. (2017). A country-wide probability sample of public attitudes toward stuttering in Portugal. Journal of Fluency Disorders, 52, 37–52.